Você bebe leite
e não cai bem?
Acha que o leite
zero lactose
é diferente do
leite normal?
Já deixou
de beber leite
para evitar
mal-estar?
Acha que o
leite sem lactose
não tem gosto
de leite?

Se você respondeu SIM para alguma
dessas perguntas, é provável que você
tenha intolerância à lactose.

Mas não precisa se preocupar.
A Camponesa tem uma boa notícia:
agora você pode contar com a
FAMÍLIA CAMPONESA ZERO LACTOSE.

O leite Zero Lactose da Camponesa é feito
para quem tem intolerância à lactose,
para quem reduziu ou abandonou
o consumo de leite ou faz dietas especiais.

É leve, de fácil digestão, altamente nutritivo,
enriquecido com vitaminas A, C e D e cálcio,

e o melhor: além de não conter lactose,
é branquinho e tem o mesmo sabor e todos
os nutrientes do puro leite que você já conhece.

E se você já mudou seus hábitos
e adotou os produtos sem lactose,
a novidade é que você pode escolher
entre três opções de leite para enriquecer
a sua alimentação.

* 300 mg de Cálcio por copo de 200 ml, que equivale
a 30% da recomendação de consumo diário.

A Camponesa explica.

Intolerância à lactose é a incapacidade do corpo de digerir a lactose – tipo de açúcar encontrado no leite e derivados. A falta da lactase, enzima que digere a lactose, produz incômodos gastrointestinais quando um produto à base de leite é consumido.

Sim. Com o avançar da idade, é natural que haja um declínio na produção da enzima lactase pelo organismo.

Ainda que sejam registrados casos de ausência da enzima desde o nascimento, estima-se que 70% dos adultos no Brasil apresentam algum sintoma de intolerância à lactose após consumir leite e derivados.
Inchaço, desconforto intestinal, náusea e diarreia são alguns sintomas de quem tem intolerância à lactose. Se for o seu caso, fique tranquilo. Normalmente, não é preciso fazer nenhum tratamento médico. Novos hábitos alimentares ajudam a levar uma vida normal.
Geralmente, o diagnóstico da intolerância à lactose é simples e feito com base no histórico clínico e nos sintomas do paciente. Quando o médico acha necessário, são feitos necessários exames laboratoriais. Se você sente desconfortos frequentes, procure seu médico e saiba se você é intolerante à lactose.
Não. Alergia ao leite de vaca e intolerância à lactose são coisas diferentes. A alergia é uma reação do sistema de defesa do organismo às proteínas do leite. Ao contrário da intolerância, a alergia é muito mais comum em crianças, especialmente em bebês, do que em adultos.
O leite Camponesa recebe a adição de lactase, enzima que o organismo deveria produzir para a digestão do leite.
O leite se torna levemente adocicado, mas sem apresentar alteração em suas propriedades nutricionais. No processo ainda ocorre a adição de vitaminas e cálcio, que tornam o leite Camponesa ainda mais nutritivo.
O resultado é um leite leve, de fácil digestão, com a mesma cor e sabor do leite que você está habituado a beber a vida inteira.

O processo de produção do leite sem lactose é diferente em cada fabricante.
A Camponesa garante o leite Camponesa Zero Lactose branquinho e gostoso como o
leite comum graças ao processo especial que utiliza.

ATENÇÃO:

diabéticos podem consumir o leite Zero Lactose Camponesa, preferencialmente
sob orientação de um médico ou nutricionista. Os produtos contêm glicose.

Você sabia?

Na Europa e América do Norte, cada vez
mais pessoas adotam alimentos sem lactose
na dieta diária – muito mais em função
da busca por um estilo de vida saudável
do que por necessidade.

Consumir produtos sem lactose faz bem para toda a família, em todas as fases da vida.

Escolha saudável

Acredita-se que a restrição de leites e
derivados
pode afetar a nutrição e causar
prejuízos à saúde. Portanto, é recomendado
consultar um médico ou nutricionista antes de
adotar dietas com pouca ou nenhuma lactose.

Os produtos sem lactose são uma opção
saudável
para quem decide mudar de hábitos.

A Camponesa preparou um e-book com receitas perfeitas
para você colocar um gostinho especial no seu dia a dia
sem nenhum desconforto.

Com a família Zero Lactose Camponesa,
é fácil comer e viver bem.